Sertão de W.

Sertão de W.

Por F. Saudades quando chorava até soluçar Quando a raiva explodia Mas hoje sou de outras palavras Pondero Controle também é autodestruição E aquela pessoa que fala sorrindo Me pergunto se é sempre assim Se o riso foge da sua boca toda vez que sibila as palavras E mais uma vez pondero Dos eles que…

Por 14 de março de 2019 0

Falar ou Calar?

Falar ou Calar?

Por Fabrício Santos   Calo-me diante do que vejo, visto que nada sou para questionar. Sou um mero humano. Um mero humano! As injustiças que vejo ferem a minha alma, mas ao me calar sou ferido duplamente. Sei que a sociedade é injusta, mas também sei que a justiça não abrange toda a sociedade. Sei…

Por 14 de março de 2019 1

Um Novo Olhar

Um Novo Olhar

Por Heitor Blesa   Lá no fundo. Bem lá no fundo. Lá no fundo dos meus olhos Enerva-se uma dor. Uma dor de ver o mundo Envolto em escolhos Que destroem o amador. Não que eu seja um grande sofredor, Mas as peripécias da vida No melhor estilo tragicômico Possuem um amargor Que deixa a…

Por 9 de janeiro de 2019 0

Leitura da Próxima Reunião

Leitura da Próxima Reunião

A obra selecionada para a próxima reunião do Clube de Literatura é “O Mestre e Margarida” de Mikhail Bulgákov. Nota: o próximo encontro acontecerá somente em março de 2019, portanto, essa obra foi escolhida para esse período de férias. Boa leitura e até o próximo encontro!       PDF disponível: O Mestre e Margarida –…

Por 25 de dezembro de 2018 0

What I Couldn’t Be

What I Couldn’t Be

Por Laíse Zanato   I had been the wife I had been the slut I had been the girlfriend I had been the best friend I had been the mom who spoils I had been the sister I had been the listener I had been the confident I had been the scape I had been…

Por 9 de dezembro de 2018 2

Trovadorismo

Trovadorismo

Por Larissa Bahia e Lucas Lacerda O trovadorismo foi o primeiro movimento literário e poético da língua portuguesa, surgido na Idade Média no século XI. É caracterizado principalmente pelas cantigas, textos com uma métrica específica que inclui rimas, que podem ser divididas em: cantigas de amor, cantigas de amigo, cantigas de escárnio e cantigas de…

Por 9 de dezembro de 2018 0

O Capote

O Capote

Por Milena Sarti Ainda não li o conto. Optei por escrever a curadoria de “O Capote” previamente à minha afetação por ele, previamente a (in)vestí-lo de mim mesma, de minhas próprias fantasias e devaneios. Missão que já fracassei ao parágrafo seguinte…O que falar sobre Gógol e o seu Capote, no que é possível para mim…

Por 9 de dezembro de 2018 0

Caminhante

Caminhante

Por Heitor Blesa   São dias, hoje, distantes aqueles os quais vivi como os flâneurs¹, errante, na cidade em que nasci. De poucas coisas me lembro desse povo que fui membro, mas é difícil esquecer os olhares perpetrados² por juízos antolhados³ mirando me envilecer⁴.   Do centro aos arrabaldes⁵ vi na faina⁶ desse povo, sob…

Por 5 de dezembro de 2018 1

Encapsulada

Encapsulada

Por Daniela Goulart   Sonhei que tinha uma cápsula do tempo Cápsula sonífera, sonora, sorrateira cápsula salvadora Cápsula que me levava pra uma terra distante, insolente, verdejante Lá chegando, que estranho, brisa leve e fresca, cheiro de chuva e terra molhada café no bule e uma fornada assada, barulho de grilo, de risadas, abraço de…

Por 4 de dezembro de 2018 2