O Precito

O Precito

9 de novembro de 2018 0 Por

Por Heitor Blesa

 

 

No céu brilha a aurora
E permaneço na escuridão,
Não da luz que ora vigora,
Mas d’uma tênebra² divagação:
“Por que há homens escolhidos
enquanto outros são preteridos?”
Angustia-me assim pensar
Pois torna o decidir
Um delírio do agir
No ínvio³ enveredar.

Escarafunchei alfarrábios⁴
buscando um esclarecimento.
Crendo nos registros dos sábios
obter algo para sanar tal tormento.
Não houve lampejos na ignorância,
mas constatação da discrepância!!
Trechos históricos narrados
Daqueles que sofreram,
Que viver não mereceram,
Já nascidos como derrotados!

Em cada geração subseqüente,
Os flébeis⁵ em tétrica⁶ agonia,
Tornam a esperança semente,
Donde eclode treda⁷ tirania.
Desabrochada ao som do Vate⁸
que vocifera tal um cão que late,
Haure os anseios de dizer:
“Quando a epifania do amor
É seletiva entre pecador,
Não há razões em obedecer!”

Entendendo tal senda histórica
na tecedura consciencial.
Consto a perfídia⁹ metafórica
nublando a percepção do real,
proclamada por santos arautos
tornando os semelhantes incautos!
Mas nós homens não somos tão dóceis,
Somos indômitos por natureza,
Avessos a falsa sutileza
proselitista das eras fósseis.

Não com protérvia¹⁰ obstinada,
Afirmamos poder delivrar¹¹
o traçar da própria jornada
num mundo que quer nos escravizar.
Afirmamos as limitações
de amplitude nas decisões.
Estamos sujeitos ao fracasso!
Vivemos em constante ânsia!
Somos cientes da irrelevância
como ser, em função ao espaço!

Indo longe nessa divagação
Refletindo fulcrais¹² asserções
Sobre as multívias relações
Do Theos com a sua Criação.
Num processo deveras penoso,
Decepção ao almejo numinoso¹³
É a emoção vivenciada
Que endossa a decisão tomada:
“Não viverei pelo delírio
De lhE encontrar no Empíreo¹⁴!”

 

 

 

1 – Precito: Indivíduo que, segundo determinada doutrina, está previamente condenado.
2 – Tênebra: Variação de treva, escuridão completa.
3 – Ínvio: Em que não se consegue atravessar; Inviável.
4 – Alfarrábio: Livro grande e antigo.
5 – Flébeis: Fracos. Enfraquecidos.
6 – Tétrica: Fúnebre; excessivamente triste; Horrível.
7 – Treda: Traidor; que engana ou age de maneira a trair outra pessoa.
8 – Vate: Indivíduo que faz vaticínios; profeta, adivinho.
9 – Perfídia: Ação ou qualidade do que é enganador ou traiçoeiro.
10 – Protérvia: Imprudência; insolência.
11 – Delivrar: Libertar.
12 – Fulcrais: Fundamentais.
13 – Numinoso: Estado de vivência que o ser possui acerca de questões sobrenaturais, geralmente sagradas, transcendentais ou de divindade, comportando-se e sendo influenciado por essas questões.
14 – Empíreo: A parte mais elevada do céu, habitada pelos deuses.