Caça

Caça

11 de junho de 2019 1 Por
Por Gabriela F.

 

quando teu corpo se desdobra em mim, eu sou coberta pelo êxtase. teus olhos cheios, tomam-me o que tenho de mais quente.
em mim. me prenda. eu queimo. da cabeça aos pés. quarenta graus em baixo.
selva. hoje é dia de caça.
pegue tuas mãos e descubra. me explore.
traz a superfície meus instintos mais primitivos.
sede!
me dá de beber. tua água jorra, escorre da fonte. sacia.
quando menos perceber, me encontrou. persista. agora eu te guio.
pego tuas mãos e te descubro. me explore.
sinto na ponta o gosto do mar. a onda se quebra, vem outra maior.
e bem maior. me afogo!
e há fogo.
aos poucos se apaga e só se resta fumaça… quente, no meu pescoço.
sei que irá reacender.
traz a lenha,
para meu corpo te debruçar.